Caminhada Agroecológica do Colégio Estadual Edivaldo Boaventura em Brejões

Foi realizada uma caminhada agroecológica com aula de campo organizada pelo professor Oziel Trindade, pelas bolsistas do Programa Pibid Diversidade da UFRB e com o apoio total da gestão do CEEB. Contou também com a participação e apoio da professora Maria Fernanda Marques. A atividade envolveu os alunos de duas turmas da Educação de Jovens e Adultos (EJA) do CEEB – Km 100 e teve apoio maciço dos moradores de uma comunidade rural no município e contou com a parceria da Secretaria Municipal de Educação do Município de Brejões.

A caminhada agroecológica foi realizada na comunidade rural do Mamão do mato nas proximidades do Recreio dos Viajantes em Brejões (Comunidade de José de Deus e Mariana de Deus). A programação incluiu também uma atividade cultural que visou resgatar a cultura das trovas e chulas associadas às rezas típicas de um sincretismo religioso forte nesta comunidade. Para receber os alunos e toda a comunidade do Mamão do Mato, foi organizada uma grande feijoada que foi degustada entre os participantes da atividade entre diálogos, reflexões, risos e muita descontração.

Uma caminhada agroecológica constitui uma atividade prática de campo que pode atuar como uma excelente estratégia didática para geração de conhecimento. Representa, uma atividade educativa e recreativa, que envolve a incorporação de princípios do ecologismo traduzidos na prática de Educação Ambiental de vertente emancipatória; na adoção de critérios de atenuação de impactos socioambientais; e na difusão em linguagem acessível de conhecimentos multidisciplinares ou interdisciplinares sobre os locais visitados, utilizando, para isso, a orientação de profissionais qualificados. Além disso, constitui uma ferramenta para resgatar a necessidade de adoção de modelos sustentáveis de produção agropastoril e de utilização racional dos recursos naturais.

A atividade teve natureza didática, instrutiva, educativa e recreativa e demonstrou mais uma vez a potencialidade de atividades práticas como uma ferramenta extremamente eficiente na formação do aluno, seja ela pelos conteúdos tratados em campo nas andanças pelas trilhas da Caatinga ou pelas experiências que resgatam valores humanos e sensação de pertencimento. Houve o reconhecimento dos alunos a difícil vida dos moradores sertanejos rurais que conseguem preservar a alegria mesmo vivendo em locais com condições tão adversas.

Confira na íntegra: http://ceedivaldoboaventura.blogspot.com.br/2017/03/caminhada-ecologica-do-ceeb.html?spref=fb

Fonte: Dirceu Assis